23
nov
2014

Experiência: como a Gillette me ajudou com a foliculite.

Beleza, Jabá que nós amamos:, pele

Outro dia me dei conta que nunca contei muito sobre meus processos de depilação por aqui, só falei do laser que eu andei fazendo na Clínica da Dra. Vanessa e nada mais. A verdade é que eu não fui parar no laser por acaso.

Quando novinha, eu depilava tudo com cera quente e fria. Eu era escrava de fazer a virilha, axila, buço e meia perna no salão. Com o passar dos anos, fui tendo crises de foliculite e ficava com a pele toda inflamada da depilação (principalmente virilha e axila). Ainda antes dos 17, levei o caso para a dermatologista e ela me contou que eu tinha essa reação por causa da depilação no salão, por isso, achava que era legal alternar o método para a lâmina até eu me organizar para fazer o laser.

Foi assim que comecei a fazer a virilha, axila e meia perna com gillette e buço + sobrancelha com pinça (antes da linha entrar na minha vida). Foram alguns anos usando a Mac 3 até eu começar o laser. Já terminou a virilha há um tempo e a axila terminei ano passado, aliás, parei pois ficaram uma meia dúzia de pelos que hoje tiro com a lâmina. Desde 2010 eu uso a Fusion, masculina com 5 lâminas. Ela resolveu muito bem minha vida até agora.

FUSION

Apesar de adorar o resultado do laser, não tenho paciência para fazer na meia perna, por isso, não me vejo hoje longe da “depilação de banho”. O hábito de raspar a perna é presente na minha vida há uns 10 anos e vivo bem assim, o custo benefício e a praticidade falam mais alto.

Agora vamos ao que interessa? Esses dias eu ganhei um lançamento fantástico da Gillette Venus, linha das lâminas femininas da marca que quase dá nome à categoria de lâminas de barbear. Acho que nunca usei uma que não fosse da empresa. Pois bem, a que chegou aqui em casa se chama: Gillette Venus Breeze. Ela é 2 em 1 por ter uma barra de gel acoplada de forma que não é preciso usar sabão, espuma ou gel.

VENUS-GILLETTE-2 GILLETTE-VENUS-BREEZE

Quando o aparelho chegou eu já sai postando no insta sem nunca ter usado, e mesmo no horário de baixos pontos do ibope, os comentários não poderiam ser melhores. Claro que tudo só me deixou mais animada para testar e no fim de semana, dito e feito: testei para dividir com vocês minhas impressões. Que foram bem legais.

A Breeze tem 3 lâminas, o que é muito superior as anteriores (eu não me dou bem com duas, por isso sempre optei pelos modelos masculinas). Ela é para peles sensíveis, o que acaba sendo o caso das mulheres e, por fim, ela vem com o gel lubrificante que ajuda muito na hora da aplicação. Acho que nem tem comparação com as outras versões femininas!

O único detalhe é que achei que é preciso dar uma pressionada maior na haste por conta do volume do gel, mas isso não é defeito, é só um detalhe de uso. Pelo que pude notar, os pelos estão crescendo numa velocidade muito parecida com a da Fusion, que eu já adorava (eu tinha um espaço de tempo relativamente grande entre uma utilização e outra).

A verdade é que achei fantástico ver um produto feito para as mulheres ganhar mais espaço e trazer mais inovações. Acho muito importante termos produtos de tamanha qualidade desenvolvidos para as nossas necessidades, e acho fundamental que a lâmina do mercado feminino evolua como a do mercado masculino. A tecnologia tem que ser a favor da praticidade e dos cuidados pessoais. Minha meia perna agradece, e muito.

Adorei conhecer o lançamento de Gillette Vênus Breeze, já estou me vendo comprando o refil, acho que numa escala menor do que eu comprei de Fusion em Londres! hahaha

Beijos

Obs: para quem não sabe a tag “jaba que nós amamos” significa que recebemos o produto de presente, experimentamos e quisemos postar, por conta própria. Para saber como funcionam essas tags do blog você pode ler nosso FAQ.
22
nov
2014

Trip tips: A Nova York de Gossip Girl!

Estados Unidos, NYC, Viagem

Esse ano passei aproximadamente uns 10 dias em Nova York, contei tudo sobre a NYFW mas ainda não consegui terminar os posts atemporais de dicas da cidade, aqueles que vão falar de restaurantes (só fiz a primeira parte), programações e lugares novos que conheci.

Por mais que o mais óbvio fosse fazer a segunda parte do post de restaurantes, acabei focando em outra coisa! Aproveitei minha mais recente imersão no Netflix e terminei de assistir Gossip Girl de uma vez só. Revi minhas temporadas favoritas, realmente terminei de onde parei e é claro que fiquei super influenciada! Por isso, separei algumas dicas de lugares que eu fui ou gostaria de ir e selecionei algumas coisas mais óbvias e outras menos. Vamos lá?

1- Empire Hotel

empire-hotelEu já tinha ido lá para curtir um rooftop, mas nessa viagem eu tive a oportunidade de me hospedar no hotel do Chuck Bass. Fiquei 3 noites no Empire e acho que poucos lugares tiveram mais o clima de GG do que o Lobby/Bar do hotel. Contei toda a minha experiência nesse post aqui.

O local foi cenário das temporadas 3, 4 e 5.

2- Central park: Bethseda (terraço + fonte)

bethesda-terrace bethesda-terrace2Uma das coisas deliciosas que fiz em NYC foi passar a manhã de domingo no parque com com a Ale Garattoni e sua família. Nós fomos relaxar junto à fonte do terraço Bethseda. O lugar foi cenário de algumas reconciliações de Serena e Blair e conversas sérias, além do casamento mais especial do último episódio!

Ainda ao lado rola o restaurante que vive aparecendo em vários filmes e é famoso por isso (só não sei se faz jus à fama): o BoatHouse.

O lugar apareceu várias vezes, em diferentes temporadas, inclusive no último episódio.

3 – Fig & Olive do Meatpacking

fig-e-olive-gossip-girlJá falei do restaurante no último post da cidade mas gostei tanto dele que não me importo nem um pouco de repetir! Na série, o lugar foi um dos cenários das armações de Blair Waldorf, ela planejou “um encontro” surpresa entre Serena e Dan Humphrey e ainda por cima contratou até um casal de velhinhos para contar a eles sua história.

O restaurante apareceu no episódio 15 da temporada 5.

4 – Central park: Alice In Wonderland

Jenny-e-DemienJenny conhece Demien e passeia com ele no lago perto da estátua da Alice no País das Maravilhas. O ponto é um dos mais bonitos do Central Park. Essa região fica na altura da 75 do East Side. Literalmente Upper East Side.

O lugar é lindo e aparece em mais detalhes do episódio 10 da temporada 3.

5 – Sleep No More 

sleep-no-more-GGEu não fui ao Sleep No More e nem sei se iria – pelo menos não sozinha – mas tanta gente do meu círculo foi, amou e indica tanto, que não quis deixar de comentar que esse show quase assustador também apareceu em GG. É  Shakespeare como nunca se viu antes, com emoção vivida na pele, literalmente!

O Sleep No More apareceu no 7º episódio da temporada 5.

6 – Brooklyn Heights Promenade

20141118_140351Uma das vistas mais lindas da cidade e confesso que fiquei com vontade de ficar por ali mais tempo depois que a Mandy me levou para uma caminhada pelo Brooklyn Heights. Quase sempre quem vai para Nova York tem o foco em Manhattan, mas acaba deixando de conhecer lugares bem legais, por isso achei que valia essa dica.

Pois bem, essa vista também apareceu em cenas melhores que essa, mas não lembro exatamente quando.

A cena mais legal que vi lá acontece no episódio 12 da segunda temporada.

8 – Grand Central Station

serena-Como não falar de uma das primeiras cenas da série, quando Serena volta para a cidade e, de cara, a gente já vê que Gossip Girl não está de brincadeira? Eu sou apaixonada por esse lugar, até porque além de ter sido um dos primeiros em que eu fui na cidade, também tem um “segredinho” maravilhoso chamado Cheesecake Junior’s.

A estação foi cenário de muitas idas e vindas desse seriado, além de ser bem famosa em diversos filmos! Vale comentar que a foto não é boa, mas a cena é e o lugar é lindo!

Cena do 1º episódio da 1ª temporada.

9 – Palace Hotel

palaceO hotel que tanto aparece nas duas primeiras temporadas vale a passada, ele é lindo, chique e também te joga instantaneamente para dentro da telinha. Para quem quer tomar o famoso drink  “Tavern on 51″, esse lugar é uma ótima opção. Além de tudo, o hotel também tem uma “bakery” dos sonhos.

Sem dúvida, um dia ainda faço a Serena e fico por lá.

10- Degraus do MET

METPara fechar, foquei no mais óbvio lugar para tomar um café ou comer um cachorro quente, as escadarias do MET, um dos museus mais incríveis do mundo! As primeiras duas temporadas inteiras se passam praticamente nesses degraus.

Para os mais fanáticos, acho pertinente contar que o “Museum of the City of New York” é usado como faixada da Constance/St. Judes. Coloquei no mapa todos esses endereços, incluindo a casa do Nate, o Loft, NYU e Columbia.

Antes que eu me esqueça, há alguns anos a Mandy e a Gabi fizeram um vídeo com um tour delas por alguns dos lugares que a série passou, muito legal de se ver e, por incrível que pareça, não repetimos nenhuma dica delas!

Aproveitei toda a nostalgia que GG traz para as apaixonadas e apaixonados pela cidade para fazer esse post. A série é das que mais me faz ter vontade de voltar à cidade, não posso mentir! Me senti Fashionismo fazendo esse post, claro que sem querer me comparar, afinal a The é a embaixadora oficial de GG no Brasil! (ou seria embaixadora oficial do Chuck Bass?) hehehehe

O que acharam? Não vale a pena tirar uma casquinha dessas dicas dos personagens do seriado na cidade que nunca dorme? No próximo post de restaurante tem mais um “spotted” na série, assim como teve o restaurante The Mark no último post.

Beijos

Obs: Não usei minhas belas cenas dos lugares para me ater ao tema de GG, qualquer dia desse compartilho minhas fotos nos destinos do mapa e linko esse post! :)
21
nov
2014

Novidade para cabelos: Amazon Active

Beleza, Cabelo, Publieditorial

Passei todo o início do ano usando os mesmos produtos de cabelo, sem conhecer nada de muito diferente e ficando bastante no lugar comum. O marasmo só foi dar uma trégua agora, no segundo semestre! De lá pra cá eu tenho conhecido muitos produtos legais para domar a juba!

Hoje vou contar a minha experiência com uma marca nova na minha vida. Uma marca bem interessante, brasileiríssima e focada em usar ativos naturais nos seus produtos.

Quer saber mais sobre a Amazon Active?

amazon-active-futilidades

A Amazon Active é uma empresa brasileira de cosméticos com tecnologia internacional. O mais interessante dessa marca é que foram feitas pesquisas na Amazônia e descobriu-se  que cada componente cosmético (seja natural ou sintético) tem um código genético (similar a um DNA) e deriva originalmente de UM dos 4 Elementos primários da Natureza: ÁGUA, TERRA, AR, SOL.

A água proporciona hidratação e suavidade; a terra é a responsável pela força, reparação e nutrição; o ar pela leveza, volume e controle; e o sol pelo brilho e realce da cor.

Todas as linhas da Amazon Active estão diretamente ligadas aos 4 Elementos da Natureza e a cada tipo específico de cabelo: O Elemento Água é para Cabelos Secos; o Elemento Terra é para Cabelos Quimicamente Tratados e Tingidos; o Ar é para Cabelos Oleosos; e o elemento Sol é para os Cabelos Loiros, Grisalhos e Platinados.

Uma das coisas mais legais da Amazon Active é que a empresa produz produtos livres de sulfato, sal, parabenos e corantes. A verdade é que pouca gente sabe, mas o sulfato é super danoso quando presente na formulação de algo feito para o cabelo. Por mais que ele ajude na espuma e na limpeza, ele acaba sendo um detergente muito agressivo para o fio. A longo prazo é um elemento que não vale a pena e prejudica a saúde do cabelo. A linha da marca substitui o sulfato por outros ingredientes que não agridem a estrutura capilar e nem a saúde do fio.

Para mim, que uso química, esse tipo de informação é super importante. Falando em meus cabelos quimicamente tratados, aproveitei que tenho uma situação capilar mais delicada e pedi para ser a primeira a testar os produtos da linha.

Experimentei dois: o shampoo e a máscara da linha para cabelos quimicamente tratados.

amazon-active-futilidades-2shampoo

Comecei com o shampoo e você já percebe que a formulação é diferente ao passar. Ele não faz muito espuma, mas a mesma é mais densa e o aroma leve, bem gostoso. Ele trabalha uma higienização e é para ser usado no pré tratamento. Além dos ingredientes naturais, ele não tem corantes e seu pH é de 5.5. A primeira vez em que usei estava com a raíz bem suja e achei que limpou muito bem, curti bastante o resultado.

Depois de usar o shampoo fui direto para a máscara. A ideia era nutrir e hidratar esse cabelo já exposto a tantas químicas. Passei o creme do meio para as pontas, deixei por 5 minutos e tirei ainda no banho. O creme é bom, tem uma textura mais grossinha, o que é ótimo, afinal um creme ralo não ajudaria em nada meu cabelo (experiência própria).

Já contei por aqui que se tem uma parte do meu corpo que eu não economizo mesmo, é o cabelo. Sempre trato ele com bons produtos e já posso falar que adorei conhecer essa linha. Estou usando há alguns dias e sinto que a qualidade do fio e sua textura estão super boas, alto nível.

Fiquei com vontade de testar a linha toda, na loja virtual da marca vocês podem encontrar essa linha aqui. As leitoras e amigas de cabelos quimicamente tratados vão gostar com certeza.

Adoramos conhecer a marca, ainda mais conhecendo um pouco dos seus valores, buscando produtos de alta performance e resultados profissionais. Amamos saber que a marca tanto usa ingrediente naturais, quanto cuida da Amazônia, já que parte da renda da empresa hoje é destinada para a FVA, uma ONG especial que ajuda na conservação da Floresta Amazônica.

Eu não conhecia a marca e adorei ficar sabendo um pouco mais sobre todo esse universo. Meus cabelos quimicamente tratados – para não falarmos alisado – também gostaram de conhecer os produtos a fundo! hehe

Ah! E para quem adora receber novidades no face, aqui dá para curtir a página da marca!

Beijos

publipost

Página 1 de 83912345...102030...Última »